Sexta, 19 de Agosto de 2022

Céu encoberto

Taboão da Serra - SP

Taboão da Serra Taboão da Serra

Prefeitura de Taboão da Serra dá informações sobre a varíola do macaco no município

Em nota oficial, foram dados detalhes sobre como está a situação da doença na cidade

25/07/2022 às 19h18
Por: Por Charles Eliseu, para o Jornal SP Repórter Fonte: Escrito por Charles Eliseu, jornalista do Jornal SP Repórter
Compartilhe:
Através da Vigilância Epidemiológica, a Gestão Municipal está preparada para atender os casos de Monkeypox e elaborou um Plano de Ação
Através da Vigilância Epidemiológica, a Gestão Municipal está preparada para atender os casos de Monkeypox e elaborou um Plano de Ação

Taboão da Serra tem, de forma confirmada, dois casos da varíola do macaco (monkeypox), doença que tem tido abrangência mundial.

A informação foi dada pela Prefeitura Municipal em nota oficial enviada ao Jornal SP Repórter nesta segunda-feira (25).

Ainda de acordo com o governo municipal, ambos os que estão com a doença são homens e "estão bem, em isolamento residencial e estão sendo acompanhados".

Outro ponto importante do posicionamento é que a Prefeitura tem um plano de ação para a situação. "Através da Vigilância Epidemiológica, a Gestão Municipal está preparada para atender os casos de Monkeypox e elaborou um Plano de Ação".

Leia a nota oficial, com todos os detalhes.

NOTA OFICIAL DA PREFEITURA DE TABOÃO DA SERRA

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Taboão da Serra informa que foram confirmados dois (2) casos de Monkeypox (conhecida como varíola do macaco) no município. 

O perfil dos casos confirmados é de um rapaz de 29 anos, do sexo masculino, atendido pela UPA Dr. Akira Tada, que viajou para Portugal recentemente. O outro caso confirmado é de um homem de 53 anos,  atendido na cidade de São Paulo. Ambos estão bem, em isolamento residencial e estão sendo acompanhados. 

Através da Vigilância Epidemiológica, a Gestão Municipal está preparada para atender os casos de Monkeypox e elaborou um Plano de Ação. O diagnóstico é rápido e o resultado sai em dois dias. Os casos em investigação e confirmados seguirão o protocolo de isolamento que pode ser residencial ou no hospital, além dos pacientes receberem as recomendações para evitar contaminações como uso de máscara, higienização das mãos, uso de preservativos, visto que a doença tem maior transmissão por contato íntimo. 

Monkeypox é uma zoonose viral, do gênero Orthopoxvirus, da família Poxviridae, que se assemelha à varíola humana, erradicada em 1980. Os principais sintomas da doença são febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, adenomegalia, calafrios, exaustão e aparecimento de lesões. 

A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, podendo ser dividida em dois períodos: invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa. A erupção cutânea começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre e tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias