Sexta, 21 de fevereiro de 2020
11 98407-4416
Educação

07/02/2020 às 21h49

Taboão da Serra / SP

São Paulo : Docentes da rede estadual podem concorrer a bolsa de estudos nos EUA
Os interessados têm até o dia 14 de fevereiro para manifestar o interesse de participar do programa

Por Elizeu Teixeira Filho, do Jornal SP Repórter

São Paulo : Docentes da rede estadual podem concorrer a bolsa de estudos nos EUA
Docentes da rede estadual podem concorrer a bolsa de estudos nos EUA - Foto ilustrativa

SÃO PAULO : O Programa de Desenvolvimento Profissional para Professores de Língua Inglesa nos Estados Unidos (PDPI) continua a receber inscrições de professores da rede estadual. Os interessados têm até o dia 14 de fevereiro para manifestar o interesse de participar do programa. O edital está disponível na internet, bem como o formulário de inscrição.


Parceria da Diretoria de Relações Internacionais e da Diretoria de Formação de Professores da Educação Básica na Secretaria da Educação com a Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil e com a Comissão Fulbright, o programa oferece um curso intensivo em universidade norte-americana, com atividades acadêmicas e culturais para capacitar os docentes para se comunicarem na segunda língua e melhorarem a aprendizagem dos alunos.


“Recomendo a todos os professores que façam o curso, que mudou minha forma de aprender e também de ensinar. Tivemos novas metodologias de ensino, novas formas de ver as coisas e passar aos jovens. É um curso bastante intenso, mas vale a pena”, pontua José Carlos, professor da rede que fez o programa em 2013.


Requisitos


É preciso cumprir alguns requisitos para participar da formação. O docente precisa ser concursado, com estágio probatório concluí o e estar ministrando, no ato da inscrição e até a implementação da bolsa, aula de língua inglesa na rede pública estadual, municipal ou distrital de educação básica; e realizar teste de avaliação de nível de proficiência em língua inglesa TOEFL ITP.


Os cursos duram seis semanas e a bola contempla vários benefícios: passagem aérea; ajuda de custo; reembolso da taxa de solicitação de visto (MRV); seguro saúde; deslocamento nos Estados Unidos: trajeto aeroporto/universidade/aeroporto; alojamento em instalações do campus universitário onde o curso será realizado; alimentação; taxas escolares; materiais didáticos a serem utilizados nos cursos e a passagem aérea nacional e hospedagem para participação na orientação pré-partida.


“O programa é muito bom. Tivemos assessoria de todo mundo e conhecemos novas culturas e formas de aprender o inglês. Eu me senti estudante de novo e conheci muita gente legal”, revela Caroline Gomes, professora de inglês na Prefeitura de São Paulo e bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)/Fullbright.


 

POR: Elizeu Teixeira Filho/ Fonte Gov. SP

Por Elizeu Teixeira Filho, do Jornal SP Repórter
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook

© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados

Endereço do jornal: Rua Jundiaí, 56, bairro: Arraial Paulista, Taboão da Serra, São Paulo

Jornalista responsável: Elizeu Teixeira Filho. MTB: 50919/SP

Diretora geral: Vilma Kovacs

Site desenvolvido pela Lenium