Segunda, 25 de Maio de 2020
11 98407-4416
Dólar comercial R$ 5,46 -2.054%
Euro R$ 5,95 -1.407%
Peso Argentino R$ 0,08 -1.355%
Bitcoin R$ 51.829,44 -2.588%
Bovespa 85.725,59 pontos +4.32%
Economia Economia

Economia : Varejo tem queda de 2,5% nas vendas, diz pesquisa do IBGE

Resultado é influenciado por isolamento social imposto pela pandemia

13/05/2020 10h36
Por: Por Elizeu Teixeira Filho, do Jornal SP Repórter Fonte: Vitor Abdala
Economia : Varejo tem queda de 2,5% nas vendas, diz pesquisa do IBGE - Foto ilustrativa
Economia : Varejo tem queda de 2,5% nas vendas, diz pesquisa do IBGE - Foto ilustrativa

ECONOMIA: O volume de vendas do comércio varejista do Brasil caiu 2,5% na passagem de fevereiro para março deste ano. Segundo a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada hoje (13), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a queda veio depois de uma alta de 0,5% de janeiro para fevereiro.

O resultado foi influenciado pelas medidas de isolamento impostas em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Na comparação com março de 2019, o recuo foi de 1,2%. Apesar disso, o varejo acumula altas de 1,6% no ano e de 2,1% em 12 meses.

Na passagem de fevereiro para março, a queda só não foi maior porque o setor de supermercados e alimentos teve uma alta de 14,6%.

“Março foi bastante impactado pela estratégia de isolamento social adotada em algumas das cidades mais importantes e populosas a partir da segunda quinzena do mês. Essas cidades consideraram hiper e supermercados e produtos farmacêuticos como atividades essenciais, enquanto as demais tiveram as portas fechadas nos comércios de rua e nos centros comerciais”, disse o pesquisador do IBGE Cristiano Santos. Os artigos farmacêuticos e médicos também tiveram crescimento (1,3%).

Retração afeta vários segmentos

As outras seis atividades de varejo pesquisadas tiveram queda nas vendas de fevereiro para março: tecidos, vestuário e calçados (-42,2%), livros, jornais, revistas e papelaria (-36,1%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (-27,4%), móveis e eletrodomésticos (-25,9%), equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-14,2%) e combustíveis e lubrificantes (-12,5%).

O varejo ampliado, que também inclui materiais de construção e veículos, teve redução de 13,7% devido aos recuos de 36,4% na venda de veículos, motos e peças e de 17,1% nos materiais de construção.

O varejo ampliado teve queda de 6,3% na comparação com março de 2019. O setor se mantém estável no acumulado do ano e apresenta alta de 3,3% no acumulado de 12 meses.

Receita nominal

A receita nominal do varejo brasileiro teve queda de 1% na comparação com fevereiro deste ano e altas nos outros tipos de comparação: 2,6% em relação a março de 2019, 5,6% no acumulado do ano e 5,3% no acumulado de 12 meses.

Já a receita nominal do varejo ampliado teve retração de 12% na comparação com fevereiro deste ano e de 2,8% em relação a março de 2019.

No acumulado do ano, houve alta de 3,3% e no acumulado de 12 meses, de 4,5%.

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Taboão da Serra - SP
Atualizado às 16h49 - Fonte: Climatempo
18°
Alguma nebulosidade

Mín. Máx. 20°

18° Sensação
28 km/h Vento
39% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (26/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 21°

Sol
Quarta (27/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 21°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias