Sábado, 15 de Agosto de 2020
11 98407-4416
Dólar comercial R$ 5,43 1.116%
Euro R$ 6,43 +1.4%
Peso Argentino R$ 0,07 +0.679%
Bitcoin R$ 68.265,51 +0.946%
Bovespa 101.353,45 pontos +0.89%
Economia Economia

Serviços têm queda recorde de 11,7% de março para abril

Retração foi causada em grande parte pela pandemia da covid-19 Share on WhatsApp Share on Facebook Share on Twitter

17/06/2020 16h23
Por: Por Elizeu Teixeira Filho, do Jornal SP Repórter Fonte: Vitor Abdala-ABr
Serviços têm queda recorde de 11,7% de março para abril - Foto ilustrativa
Serviços têm queda recorde de 11,7% de março para abril - Foto ilustrativa

Em todo o país, o volume de serviços teve uma queda de 11,7% na passagem de março para abril. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esse é o maior recuo nesse tipo de comparação desde o início da série histórica, em janeiro de 2011. É também a terceira retração do indicador, que acumula perda de 18,7% no período.

Segundo dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgados hoje (17), no Rio de Janeiro, foram registradas quedas também nos outros tipos de comparação: em relação a abril de 2019 (-17,2%), no acumulado do ano (-4,5%) e no acumulado de 12 meses (-0,6%).

A queda de abril foi provocada, em grande parte, pelas medidas de isolamento social adotadas devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), disse o IBGE. O gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, explica que, em fevereiro, mesmo antes da pandemia, o setor já havia apresentado queda (-1%).

Mas a pandemia piorou a situação dos serviços. “Nesses dois últimos meses, há uma perda acumulada de 17,9%, o que traz o volume de serviços para um patamar 27% abaixo do ponto mais alto da série, em novembro de 2014”, afirmou Lobo.

O recuo de março para abril foi observado nas cinco atividades de serviços pesquisadas, com destaque para transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-17,8%) e serviços prestados às famílias (-44,1%).

Os demais resultados negativos entre as atividades vieram de serviços profissionais, administrativos e complementares (-8,6%), de informação e comunicação (-3,6%) e de outros serviços (-7,4%).

Em relação à receita nominal, o setor de serviços apresentou quedas de 12,9% em relação a março deste ano, de 16,9% em relação a abril de 2019 e de 2,7% no acumulado do ano. No acumulado de 12 meses, continua apresentando alta (2,3%).

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Taboão da Serra - SP
Atualizado às 14h08 - Fonte: Climatempo
18°
Muitas nuvens

Mín. 17° Máx. 26°

18° Sensação
13 km/h Vento
88% Umidade do ar
67% (15mm) Chance de chuva
Amanhã (16/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 23°

Sol com muitas nuvens e chuva
Segunda (17/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 20°

Chuvoso
Ele1 - Criar site de notícias