Quarta, 18 de Maio de 2022

Nuvens esparsas

Taboão da Serra - SP

Itapecerica da Serra Reza de Santa Cruz

Tradicional Reza de Santa Cruz é realizada no Cruzeiro em Itapecerica da Serra

As orações foram conduzidas pelos padres Alberto Gambarini e Alexandre Matias

04/05/2022 às 18h08
Por: Por Elizeu Teixeira Filho, do Jornal SP Repórter Fonte: ASCOM/PMIS
Compartilhe:
Tradicional Reza de Santa Cruz é realizada no Cruzeiro em Itapecerica da Serra - Foto: PMIS
Tradicional Reza de Santa Cruz é realizada no Cruzeiro em Itapecerica da Serra - Foto: PMIS

Na tarde de terça-feira, 3 de maio, ocorreu a tradicional Reza de Santa Cruz em Itapecerica da Serra, que teve início no Brasil na época do seu descobrimento, sendo popularmente espalhada pelos Jesuítas portugueses.

Em território itapecericano, o Padre Belchior de Pontes difundiu o costume, sem saber da grandiosidade que o evento religioso viria a ter nos dias atuais.

As orações foram conduzidas pelos padres Alberto Gambarini e Alexandre Matias; além de homenagear Dona Clementina Mandu, (Dona Tina), uma das mulheres mais importantes para manter a tradição da Reza de Santa Cruz na cidade, e que faleceu em 23 de julho de 2021, vítima da Covid-19.

Presentes ao evento, o prefeito Dr. Francisco Nakano; vice-prefeito, Rafael de Oliveira; secretário de Turismo, Gerson Lazarin; secretário de Cultura, Governo, Ciência e Tecnologia, Romeu Nicolatti Tavares; secretária do Desenvolvimento Social e Relações do Trabalho, Tiemi Nakano; secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Capitão Edson Carvalho; além de moradores e funcionários públicos.

As pessoas mais antigas da cidade contavam que um dia, em frente à casa do sítio de Zoraide Eva das Dores, parteira da vila, um andarilho pediu algo para comer. Dona Zoraide, com bondade, deu um prato de comida ao pedinte, mas as crianças do lugar sentaram-se ao lado dele também com fome. Mesmo faminto, ele deu toda a comida a elas. Quando Zoraide saiu de casa para repreender as crianças, o homem havia desaparecido.

Essa história se espalhou, os moradores começaram a rezar o terço no local onde hoje se encontra o Cruzeiro, e a tradição perdura até os dias atuais, completando mais de 90 anos. Todos os anos, no dia 3 de Maio, os munícipes se reúnem no local para rezar o terço, estar em comunhão com a comunidade e celebrar a misericórdia de Deus.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias